Posted on

Utilizar uma lista de emails para campanhas de marketing online

As bases de dados – ou uma qualquer lista de emails – já se tornaram um dos fatores essenciais relativamente a criar campanhas de marketing online.

Estas listas de emails, sejam elas de consumidores únicos ou de empresas, podem ser utilizadas para diversos meios de marketing digital e de forma a criar campanhas de marketing online. Estas permitem que sejam segmentadas e que alcancem objetivos delineados de forma mais rápida, fácil e com menos custos.

Seja utilizada para campanhas de business to consumer (B2C) ou de business to business (B2B) consumer, os dados de possíveis clientes permitem apontar uma campanha para um público de forma mais direta.

Contudo, é importante ressalvar a importância de ajustar o discurso e para as especificidades do público para o qual se está a criar a campanha. Como já foi falado neste blog, uma campanha de B2B de email marketing, por exemplo, terá de ser muito diferente do que uma campanha de B2C. Quer isto dizer que estes dois tipos de públicos têm tempos e visões diferentes relativamente às suas necessidades. Uma empresa saberá ao mais ínfimo pormenor qual é o serviço ou produto de que necessita e o orçamento que tem para gastar e, por isso, uma campanha que apele à emoção não valerá tanto a pena. Esta terá que ser mais directa e de forma mais lógica.

Ao aplicar uma boa estratégia ao público ao qual a campanha se destina e de acordo com o meio em que será viabilizada, existe uma maior possibilidade de fazer daquela uma campanha de grande sucesso. Isto é, mais objetivos alcançados, com menos custos.

Quando se pensa na expressão “lista de emails”, o meio que nos surge de imediato na mente é o email marketing. Contudo, este meio é apenas uma pequena (mas importante) parte das possibilidades que se abrem ao utilizar uma base de dados.

Quais os meios onde se pode utilizar uma lista de emails para campanhas de marketing online?

Claro que o email marketing é aquele em que melhor se pensa uma campanha de marketing digital utilizando os dados de possíveis clientes. No entanto, tanto as redes sociais como o google Adwords permitem a criação de públicos com base nestas listas.

 

Email marketing

O Email marketing já foi falado de forma intensa neste blog, contudo voltamos a explicar sucintamente quais as vantagens deste meio.

Este meio constitui uma ferramenta bastante utilizada para que se cuide dos clientes já habituais ou de possíveis clientes. Ao enviar emails segmentados esses podem fazer com que clientes sejam motivados a adquirir um produto ou serviço ou ainda que o voltem a fazer.

Ao oferecer ofertas e descontos exclusivos, assim como oferecer informações privilegiadas e que sejam relevantes para o dia a dia dos clientes, estes irão sentir que a empresa se preocupa e que têm em atenção as necessidades dos seus clientes de forma personalizada.

Google Ads

Para além do email marketing, os anúncios do Google também permitem fazer upload de uma lista de emails. Desta forma é possível complementar uma campanha com mais informação de clientes ou possíveis clientes e motivar o reencontro com a marca. Basta que se faça upload de uma base de dados já criada para que melhor se segmente e direcione uma campanha.

 

Redes Sociais

Facebook e Instagram

Quando se trata de base de dados de consumidores únicos, as redes sociais para as quais se costuma segmentar este público são o Facebook e o Instagram (não querendo dizer que não se possa apontar para outras). Estas são as que, de facto, conseguem um maior alcance e um maior número de interações.

Ao fazer upload de uma lista de emails, existe ainda opção de criar públicos semelhantes. Ou seja, a partir de uma lista já segmentada é possível que as plataformas direcionem a campanha para consumidores com idade, género e gostos semelhantes à das pessoas que se encontram na lista que foi carregada.

 

Linkedin

Caso se queira apostar numa campanha para empresas, o Linkedin é a rede social que faz pode fazer a diferença visto que é aí que as empresas se encontram. Mas não só, esta rede social é igualmente utilizada pessoas com mais habilitações literárias e com mais possibilidades de terem cargos de decisão.

A criação de campanhas de marketing online nesta rede é muito idêntica à das outras redes, mesmo tendo em conta a possibilidade de gerar públicos semelhantes.

Posted on

Email Marketing B2B utilizando uma base de dados

Sem bases de dados não haveria email marketing. Este é já um ponto assente. O que parece não ser ainda um ponto assente é o facto de as bases de dados de empresas serem uma mais valia na hora de afinar uma estratégia de marketing B2B.

Existem já vários dados que mostram que o email marketing é das ferramentas que mais traz benefícios para uma empresa, principalmente se esta for de encontro a outras empresas. O B2B é um universo que faz sentido em apostar – dependendo do nicho da empresa, claro.

Contudo, uma estratégia de email marketing para consumidores únicos não é – nem pode ser – igual para empresas. Um consumidor único pode ser motivado a fazer uma compra através da emoção e pode, inclusivamente, fazer uma chamada “compra por impulso”. Com as empresas, tal já não acontece. Com orçamentos e timings mais apertados e contados ao milímetro, as empresas ponderam todas as opções antes de fazer uma dada compra ou antes de decidir usufruir de um serviço.

Por esta última razão, na estratégia aplicada, é importante criar uma relação que se baseie na lógica e não na emoção. Há que perceber qual a razão ou a necessidade que leva uma dada empresa a fazer uma compra ou a procurar um serviço.

Para aplicar uma estratégia de email marketing B2B há que gerar conteúdo com base em factores como o tempo, o dinheiro e os recursos que uma empresa esteja disposta a gastar pelo produto ou serviço que se está a promover.

Os benefícios são reais quando se fala em email marketing para empresas pelo simples facto de as empresas estarem ligadas ao email de forma constante. Muitos dos colaboradores têm o email da empresa no smartphone, o que lhes permite tratar de negócios mesmo não estando na empresa. E essa é uma vantagem do email marketing. Se o email que se enviar for apelativo, esse irá ser aberto (quase) garantidamente.

Campanhas de email marketing podem ter resultados bastante positivos com baixos custos

Estratégia de email marketing B2B

  • Listas de email

Esta é uma das formas de trabalhar uma base de dados para email marketing. Ao definir listas de contactos consoante o objectivo da campanha é possível direcionar um dado e-mail para uma audiência específica. Quando esta segmentação é “spot-on”, a campanha tem muito mais probabilidade de resultar e de converter.

  • Segmentação

E por falar em segmentação… Este é um dos pontos mais valiosos seja para que meio se utilize para divulgar uma dada informação ou campanha.  Ao definir um público-alvo específico para uma dada campanha, torna-se possível chegar a pessoas – e empresas, neste caso – que poderão facilmente converter-se em novos clientes. Mas não só. Através da segmentação é possível apontar uma ação de marketing para pessoas ou empresas que já são regulares e com os quais se quer continuar a relacionar.

É através da segmentação que ações de marketing podem ter mais resultados positivos com menores custos.

 

  • Manter uma conversa

Numa era com cada vez mais publicidade online, e na qual se inclui o email marketing, a personalização de um serviço torna-se imperativa para que um dado cliente se sinta próximo da empresa. É neste ponto que se torna importante manter uma conversa com uma pessoa ou empresa que comprou o produto ou usufruiu de o serviço em questão.

Não se trata de manter uma conversa sem qualquer tipo de utilidade apenas para manter contacto com aquela pessoa ou empresa. Trata-se de se mostrar interessado e agradecido pelo facto de aquele cliente ter efectuado uma compra, subscrito a newsletter, entre outros. Acima de tudo, é mostrar ao cliente que ele importa e que a opinião dele acerca daquele produto ou serviço importa de igual forma.

 

  • Cuidar a base de dados

Cuidar da relação que se têm com clientes é tão ou mais importante que criá-la. Isto é, é importante cativar novos clientes, mas mantê-los e fazer deles clientes regulares é igualmente relevante. Estas campanhas de email marketing com o objectivo de cuidar da base de dados podem aparecer em várias formas e a maior parte das pessoas já se deparou com um e-mail do género na sua caixa. Desde e-mails apenas a agradecer a promoções exclusivas a subscritores ou até a providenciar informações detalhadas de como usufruir de um produto ou serviço a 100%.

São estas campanhas que fazem com que clientes mais antigos – e novos – se mantenha fiéis à empresa a quem compraram um produto ou serviço.

Posted on

Lista de emails para empresas portuguesas

Adquirir uma lista de emails de empresas portuguesas pode ser um salva-vidas na hora de dar a conhecer o seu negócio a outras empresas. As bases de dados, quando bem trabalhadas, têm todo o potencial para fazer uma capanha resultar.

Actualmente, são poucas as empresas que não trabalham com bases de dados, principalmente se querem divulgar os seus produtos e serviços e tornar-se mais relevantes para outras empresas. No marketing B2B, o email é dos meios que converte melhor – particularmente, se este for comparado, por exemplo, com as redes sociais. Se se pensar realmente neste assunto, a esmagadora maioria das pessoas abre o email diariamente.

E é aqui que se encontra a maior dificuldade. Se, pessoalmente, alguém abre o email uma mão cheia de vezes, profissionalmente, os emails chegam às centenas. No segundo caso pode tornar-se mais difícil fazer passar uma mensagem sem que ela se perca no oceano de emails prioritários na caixa de um qualquer colaborador – especialmente se este estiver numa posição de tomada de decisões. De forma regular, se se estiver a gerir um negócio B2B, são exactamente estas pessoas com quem se irá querer falar.

Em ambas as situações – de marketing B2C e B2B – trabalhar uma lista de emails da melhor forma possível é essencial para se alcançar um qualquer objectivo. Contudo, em B2B, os clientes serão mais racionais e, por isso, há que ter uma estratégia diferente da que se cria para B2C. Se o objectivo da campanha for afirmar-se perante outras empresas portuguesas, a campanha poder ser absolutamente bem sucedida.

 

Trabalhar uma lista de emails poder ser essencial para um negócio

 Trabalhar uma lista de emails de empresas portuguesas tem um grande potencial

Menor Custo

O custo de uma campanha de email marketing poderá sair mais barato do que uma outra campanha de outros meios. Este facto nota-se ainda mais quando se avalia a relação custo-benefício de uma campanha neste meio. Quando bem feita e bem segmentada, esta poderá ter uma boa taxa de abertura e, mais tarde, de conversão.

O investimento feito para uma campanha do género é facilmente superado, dados dos resultados positivos que se poderá ter – mesmo que signifique recuperar o investimento feito a comprar uma base de dados.

 

Maior conversão

Tal como já foi dito nos parágrafos introdutórios, são rarissimas as pessoas que não utilizam email no trabalho. A maior dificuldade será fazer com que um email não se perca temdo em conta a quantidade de emails que qualquer colaborador recebe de forma diaria.

Para empresas que se querem afimar no mercado português, uma lista de emails segmentada pode ser uma solução. Desta forma é possível contactar outras empresas a nível nacional e que estas se tornem em clientes.

 

Posicionamento da empresa

Para apresentar uma empresa a outras empresas, um dos melhores métodos é o email marketing. Qualquer que seja o negócio, este pode ter impacto na vida de outras empresas. Muitas desta precisam de trabalhar em conjunto com outra empresa para que ambas alcancem os seus próprios objectivos: seja a nível de consultoria, de fornecedores, entre outras formas.

A lista de emails é uma mais valia quanto ao aspecto divulgação. Neste caso, o email é o meio para espalhar a palavra sobre os produtos ou serviços que uma outra empresa pode precisar.

Precisar é mesmo a palavra certa quando se toca no assunto marketing B2B. O caso é que, tratando-se de empresas, os possíveis clientes já têm em mente quais os produtos ou serviços de que estão a precisar. Não segmentar uma lista de emails poderá traduzir-se num desastre a nível de conversão e até de reputação.

 

Uma lista de emails de empresas nacionais pode constituir uma vantagem da hora de divulgar um negócio a outras empresas e posicionar-se perante as mesmas a nível nacional. Para além do mais, as estratégias de marketing B2B têm mais probabilidade de funcionar através de email do que em qualquer outro meio. A razão é simples: empresas trabalham com email!

Posted on

A importância de comprar uma base de dados

Construir e trabalhar uma base de dados só traz vantagens na hora de atrair novos clientes e de fidelizar outros. Contudo, este processo é muito moroso, principalmente numa fase inicial. É para evitar esse mesmo processo que comprar uma base de dados se torna mais importante.

Nos dias de hoje dificilmente se encontram empresas que não trabalham com base de dados. Podem não passar de documentos Excell, mas são estes mesmos documentos que dão às empresas todos os pormenores necessários para se fazer uma segmentação, no mínimo, brilhante. Assim, é possível construir estratégias de comunicação e de publicidade muito mais eficientes e com muito melhores resultados a longo ou curto prazo. Tudo dependerá do objectivo que se delinear para o uso da base de dados.

Uma base de dados bem trabalhada acaba por gerar mais leads, fidelizar clientes e gerar mais vendas. Basta que se aproveite cada pormenor de informação que a base de dados tem para oferecer.

Se se acha que construir uma base de dados é essencial para que o negócio arranque, porque não comprar uma já organizada? Existem algumas vantagens que podem não ser tão perceptíveis quando se pensa em comprar uma base de dados. São essas mesmas vantagens que veremos neste artigo.

 

Porque é importante comprar uma base de dados?

 

1 – Apresentar algo novo

Numa altura em que os consumidores se desgastam mais e mais por ver publicidade de uma dada empresa, apresentar um serviço/ produto de uma marca que eles não conhecem pode ser uma verdadeira lufada de ar fresco.

Se se falar de e-mail marketing, por exemplo, a taxa de abertura poderá aumentar visto que se toca no factor “curiosidade”. A curiosidade de um consumidor pode traduzir-se em conhecimento de marca e, consequentemente, tranformá-lo num potencial cliente.

 

2 – Tempo é dinheiro

Construir, organizar e trabalhar um destes bancos leva muito tempo. São longos meses de trabalho de angariação de informação – que pode rapidamente tornar-se obsoleta.  Uma das maiores vantagens de comprar uma base de dados é saltar os dois primeiros passos mencionados acima.

Assim, o tempo investido na base de dados será o tempo de a segmentar e de criar uma estratégia para esses segmentos. O custo e o tempo despendido em construí-la e organizá-la serão desviados e aproveitados para se dedicar a outras fases importantes da estratégia.

 

3 – Lista de dados actualizados

Dados pessoais têm prazo de validade. Alguém pode mudar de casa, eliminar o e-mail ou trocar de número de telefone. Actualmente, a informação que um consumidor deixa pode nem sequer corresponder à verdade e, por isso, limpar a base de dados torna-se essencial.

Ao comprar uma base de dados limpa, sem informação desactualizada ou errada, reduzindo, assim, as hipóteses de poucas pessoas verem um certo tipo de publicidade.

 

4 – Gerar lucro apesar dos custos

O custo de uma base de dados torna-se irrelevante quando se começa a aperceber das vantagens e do lucro que esta lhe pode trazer. Com uma boa segmentação e uma estratégia de contacto certa, será possível reaver o investimento que foi feito em pouco tempo.

Comprar uma base de dados traz mais vantagens do que faz parecer à primeira vista. O esforço que seria aplicado na construção e, posteriormente, em atualizar todas as informações desse banco de dados poderá ser aplicado para chegar mais rápida e eficazmente ao objectivo final.

Posted on

Base de Dados de Empresas vs Base de Dados de Consumidores

Uma base de dados é uma ferramenta utilizada maioritariamente pelo departamento de marketing de forma a comunicar e a promover os seus serviços e produtos podendo assim analisar as melhores estratégias a seguir. Com uma base de dados definida, as comunicações podem ser personalizadas criando assim um foco e uma dedicação maior no mercado alvo. Existem no entanto, uma variedade de formas de comunicação, sendo esta sempre focada no marketing directo.

Estas bases de dados irão então conter a informação necessária para que possa comunicar de forma mais eficaz visto incluírem normalmente o nome do consumidor ou empresa, contacto telefónico, correio electrónico, moradas, e outras informações requisitadas.

A base de dados pode também ser subdividida em duas categorias: Base de dados de empresas e Base de dados de consumidores.

Base de dados de empresas

A base de dados de empresas oferece um maior detalhe de informação direccionada para um segmento de negócio semelhante ao seu e às suas necessidades. Consegue assim oferecer uma comunicação mais eficiente reduzindo os seus custos de marketing.

Estas bases de dados empresariais são conhecidas por serem B2B e ajudam-no então a conseguir o seguinte:

  • Encontrar mais facilmente os seus clientes alvo
  • Ter um conhecimento detalhado do seu cliente
  • Criar campanhas focadas no seu segmento de negócio
  • Reduzir custos de marketing
  • Atingir objectivos mais rapidamente
  • Crescimento de negócio rápido

Com a Base de Dados 24, poderá escolher a base de dados de empresas que se adequa a si e á sua localização. Obterá assim um maior número de contactos adaptados á sua perspectiva de negócio.

Base de dados de consumidores

A base de dados de consumidores é direccionada para empresas que trabalham com o consumidor final. Normalmente, estas bases de dados são ideais para as empresas que estão constantemente á procura de novos clientes, visto o seu produto não necessitar de uma venda repetitiva. Um cirurgião, por exemplo, irá proceder a uma operação numa pessoa uma vez e essa pessoa poderá não necessitar mais de operações no entanto, um dentista terá a visita de uma pessoa duas ou três vezes por ano (no mínimo). Apesar de este exemplo ser focado na área da saúde, outras áreas de negócio têm o mesmo tipo de clientes que poderão ser ou não ser clientes repetitivos.

As bases de dados de consumidores são conhecidas por serem B2C e ajudaram-lhe no seguinte:

  • Contacto directo e constante com o consumidor final
  • Ajudar a fidelidade de clientes
  • Clientes repetitivos poderão ser identificados
  • Analisar o processo de comprar de cada cliente
  • Crescimento de negócio e um foco detalhado

Escolha da base de dados para si

Ao conseguir agora compreender as diferenças entre a base de dados de empresas e base de dados de consumidores, poderá escolher a que melhor se adapta ao seu negócio.

Com a base de dados 24, poderá ter rapidamente acesso a uma variedade de bases de dados que irão potencializar o seu negócio de forma a ter um sucesso rápido e eficaz. Com a escolha de localização, poderá ainda ter acesso a uma base de dados mais focada e detalhada na sua zona de negócio conseguindo assim encontrar os seus clientes mais rapidamente.

As nossas bases de dados contêm toda a informação que necessita pelo que estas variam entre diferentes localizações contendo diversos distritos de Portugal, Ilhas, Espanha, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Moçambique, entre outros.

Esta é a solução ideal para o seu sucesso!